FICHA PARA IDENTIFICAأ‡أƒO PRODUأ‡أƒO DIDأپ â€؛ portals â€؛ cadernospde â€؛...

download FICHA PARA IDENTIFICAأ‡أƒO PRODUأ‡أƒO DIDأپ â€؛ portals â€؛ cadernospde â€؛ pdebus...آ  2018-04-30آ 

of 32

  • date post

    05-Jul-2020
  • Category

    Documents

  • view

    0
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of FICHA PARA IDENTIFICAأ‡أƒO PRODUأ‡أƒO DIDأپ â€؛ portals â€؛ cadernospde â€؛...

  • FICHA PARA IDENTIFICAÇÃO PRODUÇÃO DIDÁTICO – PEDAGÓGICA

    TURMA - PDE/2016

    1 Dados de Identificação

    Título: O trabalho de leitura e produção textual escrita do gênero entrevista em

    um 7º ano do ensino fundamental.

    Autora: Deise Daniele Pieczarcka Coimbra.

    Disciplina/Área (ingresso): Língua Portuguesa

    Escola de Implementação do Projeto e sua localização: Colégio Estadual

    Carlos Gomes - Ensino Fundamental, Médio e Profissional. Av. Nilza de

    Oliveira Pipino, 152.

    Município da Escola: Ubiratã

    Núcleo Regional de Educação: Goioerê

    Professora Orientadora:Profª Me. Adriana Delmira Mendes Polato

    Instituição de Ensino Superior: UNESPAR – Universidade Estadual do

    Paraná – Campus de Campo Mourão.

    Relação Interdisciplinar:

    Resumo: O material didático focará a leitura e a produção textual escrita do

    gênero Entrevista, considerando a importância da (re)textualização a qual se

    efetiva quando o aluno assume os papeis de coautor e de editor do texto oral

    do entrevistado. As atividades seguirão os critérios ditados pela metodologia da

    pesquisa-ação, por possuir um caráter educacional, político e por envolver

    pessoas reais. Sua aplicação possibilitará ao aluno ler e (re)textualizar

  • entrevistas, com planejamento, execução, revisão e reescrita dos textos, a fim

    de que atendam a um projeto dialógico de produção textual escrita.

    Palavras-chave: Leitura; produção textual escrita; gênero entrevista

    Formato do Material Didático: Unidade Didática.

    Público Alvo: Alunos do 7º ano.

    2 Apresentação

    Esta Unidade Didática, oriunda de projeto de Intervenção Pedagógica

    desenvolvida para o Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE) do

    estado do Paraná, é composta por 32 aulas a serem aplicadas em um 7º ano

    do Ensino Fundamental, no Colégio Estadual Carlos Gomes, no município de

    Ubiratã.

    O material focará a leitura e a produção textual escrita do gênero

    Entrevista, considerando a importância da (re)textualização, que se concretiza

    a partir de que o aluno assume o papel de coautor e editor do texto oral do

    entrevistado. Tomando as atividades de leitura e escrita como processuais e

    intrinsecamente ligadas, entendemos a importância desse trabalho articulado,

    que exige a participação de sujeitos reais em situações reais.

    As práticas de leitura e escrita são imprescindíveis para que o aluno

    possa desenvolver habilidades para ler e escrever por meio de gêneros, na

    medida em que reflete sobre a orientação interna e externa do gênero

    Entrevista na realidade, tornando possível olhar para o texto, analisá-lo,

    estudá-lo, compreendê-lo, percebendo que a sua produção é rica e que ela

    pode ser melhorada para atingir um objetivo interacional.

    Assim, o objetivo desta Unidade Didática é produzir uma proposta

    metodológica para o trabalho de leitura e escrita do gênero discursivo

  • Entrevista, possibilitando ao aluno compreender o funcionamento da

    língua/linguagem a partir dessa forma típica de enunciado, em práticas reais de

    uso.

    Logo, com base em todas essas considerações, apresentamos o

    seguinte problema: como o professor pode motivar o aluno a ler e a produzir

    textos do gênero Entrevista a partir de reflexões e práticas reais, considerando

    a importância e função social desse gênero na vida cotidiana?

    Para que essa pergunta seja respondida, o professor deve contribuir

    para o avanço necessário do aluno, colocando-o em situações que dizem

    respeito à escuta, leitura e produção de textos desse gênero, pois ele deve se

    sentir sujeito, autor e produtor de sentidos quando lê. Também deve se sentir

    capaz de avaliar a própria produção, revisando os textos que escreve ou

    acatando apontamentos realizados pelo professor para uma reescrita que visa

    tanto a melhoria do texto quanto da própria habilidade de escrever,

    considerando a prática de (re)textualização.

    A Unidade Didática será dividida em três partes: a primeira delas

    enfatiza o trabalho de leitura e reconhecimento do gênero entrevista, assim

    como a análise de aspectos linguísticos discursivos pertencentes a essa forma

    típica de enunciado.

    A segunda parte envolve o planejamento, a produção e a realização de

    entrevistas, que serão gravadas para serem (re)textualizadas posteriormente.

    A terceira parte envolve a (re)textualização das entrevistas concedidas,

    processo este que envolve procedimentos revisivos e de reescrita para

    adaptação da modalidade oral à escrita e para o atendimento das questões

    linguístico-discursivas inerentes à produção textual desse gênero, dadas suas

    condições de produção.

  • 3 Encaminhamentos teórico-metodológicos

    Este material didático foi planejado para (32) trinta e duas aulas, é

    composto por (3) três unidades didáticas, sendo a primeira e segunda unidades

    de (11) onze aulas e a terceira de (10) dez aulas. Sabemos, porém, que todo

    planejamento é flexível e está sujeito a transformações. As atividades aqui

    sugeridas ancoram-se na perspectiva dialógica de trabalho com o gênero, a

    qual concebe a linguagem a partir de um panorama dialógico e discursivo, do

    modo como se prenuncia nos trabalhos do Círculo de Bakhtin (2003, 2006,

    2008) e nos trabalhos de linguistas como BRAIT e PISTORI (2012). Também a

    concepção de escrita como trabalho (FIAD E MAYRINK-SABINSON, 1991),

    (SERCUNDES, 1997) e as reflexões de outros linguistas aplicados sobre as

    etapas da revisão e reescrita do texto, como JESUS (1997). SERAFINI (2004),

    RUIZ (2010), GASPAROTTO e MENEGASSI (2013) são tomadas como baliza.

    No caso específico do trabalho com o gênero Entrevista, as práticas de revisão

    e reescrita incidem especialmente sobre a elaboração das perguntas e ainda

    devem considerar a reflexão sobre as condições de produção e circulação do

    texto e sobre os autores sociais envolvidos no processo de (re)textualização (o

    entrevistado e o coautor que, muitas vezes, (re)textualiza da modalidade oral

    para escrita), considerando todos os fatores envolvidos. Portanto, o trabalho

    com o gênero discursivo Entrevista na escola, possibilita envolver os alunos

    numa situação social real de uso, de forma a contribuir para uma aprendizagem

    mais interativa, reflexiva e significativa que envolve a linguagem.

    4 Para início de conversa, caro aluno,

    Sabemos que você acaba por não compreender a importância de

    aprimorar suas capacidades de ouvir, falar, ler e escrever para suas vivências

    escolares e cotidianas, pois acredita que a sua produção textual só servirá para

    o professor e não para uma função histórica e social. Assim, o trabalho de

    leitura, escrita e (re) textualização do gênero Entrevista foi desenvolvido

  • pensando em você, aluno, pois parte de um motivo real de uso da Língua e se

    constitui em um importante objeto educacional, porque você assumirá o papel

    de coautor no processo de (re)textualização e deixará de ser mero expectador,

    passando a participar, refletir e entender os verdadeiros motivos de aprender

    ou melhorar as suas habilidades de ler e escrever, a partir de que começa a

    compreender a importância desse gênero na sociedade. Talvez você nunca

    tenha dado o valor merecido para a entrevista, entretanto ela pode fazer com

    que você perceba que a produção textual vai muito além da sala de aula. Pode

    lhe mostrar como é bom e importante escrever para um público real e envolver

    uma situação real de uso. Reunimos aqui textos mais significativos para você,

    para que se sinta à vontade em ouvir, ler, falar e produzir seu texto, de forma a

    perceber a importância que ele tem em nossa sociedade.

    5 ObjetivosdestaUnidadeDidática

     Promover atividades de leitura e produção de textos do gênero

    entrevista;

     promover atividades com o objetivo de refletir sobre as características

    linguísticas, composicionais e temáticas presentes no gênero entrevista;

     aprender a organização interna da entrevista, ou seja, as diferentes

    partes que compõem sua estrutura;

     compreender a orientação externa do gênero na realidade a partir da

    observação de suas condições de produção e das relações dialógicas;

     promover o trabalho de revisão e reescrita textual de entrevistas,

    considerando ainda, a importância da (re)textualização.

  • O TRABALHO DE LEITURA E RECONHECIMENTO DO GÊNERO ENTREVISTA.

    Caro aluno; vamos iniciar nossos trabalhos!!

    Atividade 1

    A Entrevista é um dos gêneros mais importantes na nossa sociedade,

    porque somos bombardeados desde pequenos com perguntas sobre a nossa

    vida. Quando assistimos a televisão, lemos revistas, Internet e até quando

    realizamos perguntas pelo whatsapp com nossos amigos, lá